Um campo experimental de batatas GM foi reiniciado no norte da Grã-Bretanha, em North Yorkshire, um ano depois da destruição de 400 plantas que faziam parte da área por manifestantes.

Um oficial do governo negou à Reuters as especulações de que a retomada do experimento estaria sendo feita em segredo, já que a permissão para testes, concedida em 2008 à Universidade de Leeds pelo Departamento de Meio Ambiente, Alimento e Assuntos Rurais (Defra), era de três anos.

Os testes pretendem avaliar o desempenho em campo de uma variedade de batata geneticamente modificada resistente a insetos.

Fonte: Reuters – 27 de julho de 2009