Como a biotecnologia pode ser aplicada à área de energia?

/Como a biotecnologia pode ser aplicada à área de energia?

Farmacêutico-bioquímico e pós-doutor em Análise de Proteínas. Atua como professor titular da Univ. Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Como a biotecnologia pode ser aplicada à área de energia?

Cientistas de todo o mundo buscam na biotecnologia alternativas para a produção de combustíveis líquidos renováveis, que substituam o uso de combustíveis fósseis, derivados do petróleo. Atualmente, os biocombustíveis representam cerca de 1% da matriz mundial de transportes, sendo os maiores produtores os Estados Unidos, Alemanha, Brasil e China. Os biocombustíveis mais importantes da matriz energética brasileira são o álcool etanol e o biodiesel. O etanol é originário da fermentação de açúcares feita por leveduras. A mais importante matéria-prima para a produção de etanol no Brasil é a cana-de-açúcar. Nos Estados Unidos, obtém-se etanol principalmente a partir do milho. Um grande esforço biotecnológico é realizado para o melhoramento de processos e a utilização eficiente de diferentes matérias-primas, como aquelas até então desprezadas ou descartadas, a exemplo do bagaço e da palha da cana e dos restos celulósicos de outras culturas agrícolas. Outro biocombustível é o butanol, um álcool produzido com base na fermentação feita pela bactéria Clostridium acetobutylicum. Ele tem vantagens e desvantagens em relação ao etanol: embora contenha mais energia por unidade de volume, sua octanagem (capacidade de resistir a altas temperaturas, sem sofrer combustão) é menor que a do etanol, o que reduz seu desempenho em motores a gasolina. Apesar de o etanol ser um bom substituto para a gasolina, apresenta limitações para uso em veículos pesados. A alternativa entre os biocombustíveis, nesse caso, é o biodiesel, produzido à base de óleo e gorduras vegetais ou animais, em um processo chamado “transesterificação”. No Brasil, a maior fonte de óleo vegetal utilizado na produção do biodiesel é a soja. Em outros países, os óleos de canola, de palmeiras e de outras fontes são amplamente empregados. A essas matérias-primas vegetais se agregam gorduras animais. A biotecnologia, além de desenvolver e otimizar os processos industrias envolvidos, ocupa-se da seleção e da adaptação de espécies de plantas para culturas agrícolas e agroflorestais apropriadas à produção de biodiesel.

Respondido por: Homero Dewes em 21-10-2016