Em quais outras indústrias a biotecnologia pode ser aplicada?

/Em quais outras indústrias a biotecnologia pode ser aplicada?

Biólogo, doutor em Genética de Microrganismos. Atua no Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), em Campinas.

Em quais outras indústrias a biotecnologia pode ser aplicada?

A biotecnologia é empregada nas indústrias de alimentos, têxtil, química, ambiental, papel e mineração, entre outras. No sabão em pó, por exemplo, enzimas resistentes às condições do processo de lavagem produzidas por bactérias geneticamente modificadas são usadas para degradar gorduras, carboidratos e proteínas nos tecidos sujos. Essas enzimas também podem ser usadas para tornar as fibras dos jeans mais macias e obter o efeito “desbotado”, sem poluir o meio ambiente como fazia o processo de “stonewashing”, que utilizava pedras e ácido. A biotecnologia é usada também para desenvolver óleos vegetais quimicamente semelhantes ao petróleo cru, o que serve de matéria-prima para tintas de parede, revestimentos e plásticos. Além disso, as proteínas que compõem os fios da teia de aranha podem ser a chave para incrementar várias indústrias, como a têxtil, médica, de segurança e engenharia. Além de utilizar organismos geneticamente modificados (como soja e milho) e seus derivados (óleo, amido, proteína, etc), a indústria de alimentos se vale de aditivos e ingredientes para formular seus produtos, muitos deles produzidos via fermentação por microrganismos geneticamente modificados. Alguns exemplos são enzimas (proteases, lipases, amilases), aminoácidos (glutamato, lisina, treonina), gomas (xantana, gelana, dextrana), vitaminas (B12, B2 e C), aromas (baunilha, citronelol, diacetil), ácidos orgânicos (cítrico, acético e lático) e antimicrobianos (nisina).

Por: Airton Vialta em 21-10-2016 | Categorias: Aplicações da Biotecnologia|Marcadores: , ,