Quais alimentos transgênicos são pesquisados no Brasil e no mundo?

/Quais alimentos transgênicos são pesquisados no Brasil e no mundo?

Engenheiro agrônomo, pós-doutor em Genética Molecular, professor da UnB e da UCB. Atua na Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia.

Quais alimentos transgênicos são pesquisados no Brasil e no mundo?

Além da soja e do milho transgênicos, que já ocupam a maior parte das plantações em vários países (como o Brasil), há pesquisas ao redor do mundo com arroz, banana, beterraba, cana-de-açúcar, laranja, mamão, mandioca, berinjela e abobrinha geneticamente modificados, entre outros alimentos. O objetivo é expressar nessas espécies as mais diferentes características, como resistência a insetos, fungos e vírus, tolerância a herbicidas e à seca, e melhorias em suas composições nutricionais. À medida que os cientistas fazem novas descobertas, outras características e variedades são incluídas na lista de transgênicos. O Brasil destaca-se por ter lançado comercialmente, em 2015, o primeiro organismo geneticamente modificado totalmente desenvolvido no país: uma soja tolerante a herbicida, fruto de parceria entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a empresa alemã Basf. Esse sistema de produção, chamado de Cultivance®, resultará em redução de custos para o produtor e em ganhos logísticos e ambientais, como a diminuição no número de aplicações de herbicidas por hectare, no uso de equipamentos, em mão de obra e na emissão de CO2 na atmosfera. Além disso, em 2011 foi aprovada para liberação comercial a primeira variedade transgênica de feijão do mundo, desenvolvida inteiramente em uma instituição pública de pesquisa – a Embrapa. Esse feijão é resistente ao vírus do mosaico dourado, causador de uma doença muito comum nos feijoeiros que prejudica seriamente sua produtividade.

Por: Elibio Rech em 16-11-2016 | Categorias: Alimentação e Saúde|Marcadores: , ,