Qual a aplicação das leis de Mendel na biotecnologia?

/Qual a aplicação das leis de Mendel na biotecnologia?

Engenheiro agrônomo, pós-doutor em Bioquímica e Biologia Molecular e professor da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Qual a aplicação das leis de Mendel na biotecnologia?

Considerado o pai da genética, Johann Mendel nasceu em 1822, na cidade de Heinzendorf, que na época pertencia à Áustria, mas agora faz parte da República Tcheca. Em 1843, Mendel entrou como noviço em um mosteiro agostiniano na cidade de Brno, que hoje também integra a República Tcheca. Ao tornar-se monge, trocou o nome de batismo por Gregor. No mosteiro, aprendeu ciências agrárias e técnicas de polinização artificial para fazer o cruzamento de diferentes espécies de plantas. Entre 1851 e 1853, também estudou ciências na Universidade de Viena. Em 1865, Mendel lançou as bases da genética, ao explicar a transmissão de características de geração para geração. Ele demonstrou como funciona a hereditariedade ao cruzar ervilhas com diferentes características, como cores de flores, tamanho e rugosidade da semente. Mendel criou um sistema para contagem dos híbridos resultantes do cruzamento das plantas e formulou leis relativas à hereditariedade dos caracteres dominantes e recessivos. O pai da genética morreu em 1884, em Brno, e a importância de seu trabalho só foi reconhecida em 1900. Os pesquisadores Carl Correns, da Alemanha, Erich von Tschermak-Seysenegg, da Áustria, e Hugo de Vries, da Holanda, obtiveram de forma independente resultados semelhantes aos de Mendel e, após revisar a literatura científica, encontraram os relatórios originais dele.

Respondido por: André Luis Coelho em 21-10-2016