Impactos Socioeconômicos

/Impactos Socioeconômicos

Dúvidas sobre transgênicos? A gente responde!

Navegar pelas Perguntas e Respostas



No futuro, plantas poderão ser biofábricas de remédios e vacinas. Em estudo, já existem espécies mais adaptadas a condições adversas de clima e solo. Em breve, devem entrar no mercado plantas com maior teor de óleo, proteínas e vitaminas. Há ainda o potencial da biotecnologia em animais, como o Aedes aegypti transgênico e a seda de aranha sintética.

Ler Mais

Respondido por: Lúcia de Souza em 21-10-2016

Ficar de fora dessa área significa perder espaço no comércio mundial e chances de crescimento interno, ao deixar de buscar soluções para vários desafios. Se não fizer pesquisas em biotecnologia, o Brasil desperdiça a possibilidade de usar seu vasto potencial intelectual, biodiversidade e de desenvolver produtos de interesse agrícola e farmacêutico.

Ler Mais

Respondido por: Lúcia de Souza em 21-10-2016

Mais de dez culturas alimentares e de fibras transgênicas foram aprovadas e comercializadas no mundo entre 1996 e 2014. Há desde commodities (soja, milho e algodão) até frutas e legumes (papaia, berinjela e batata). O uso de OGM reduz perdas nas lavouras, aumenta a produção de alimentos e permite que os benefícios sejam repassados ao consumidor.

Ler Mais

Respondido por: Lúcia de Souza em 21-10-2016

No caso da soja, o índice de uso de grãos transgênicos passou de 71% em 2009 para 94,2% em 2015, numa área de 11,9 mi/ha. Com o milho, a fatia de itens GM também tem crescido: de 31% em 2009 para 84,6% em 2015. Mas o grande destaque foi o algodão, cuja taxa de adoção das versões transgênicas era de 16% em 2009 e atingiu 73% em 2015, aponta o ISAAA.

Ler Mais

Respondido por: Flavio Finardi Filho em 21-10-2016

O Brasil é o 2º país do mundo que mais adota culturas transgênicas, atrás apenas dos EUA. Em 2015, manteve o posto pelo 7º ano, com uma área de 44,2 mi/ha, segundo o ISAAA. Em relação a 2014, o total destinado às sementes GM aumentou 2 mi/ha. Já nos EUA, foram cultivados 70,9 mi/ha de transgênicos em 2015, enquanto no planeta todo foram 179,7 mi/ha.

Ler Mais

Respondido por: Flavio Finardi Filho em 21-10-2016

Mesmo sem saber, convivemos com vários produtos derivados da aplicação de microrganismos transgênicos. No sabão em pó, enzimas geradas por bactérias GM degradam a gordura dos tecidos e resistem à lavagem. Outros microrganismos são capazes de dar ao jeans as mesmas características que antes eram obtidas por um sistema químico, altamente poluidor.

Ler Mais

Respondido por: Vasco Ariston de Carvalho Azevedo em 21-10-2016