O greening cítrico causa má formação de frutos e amarelamento das folhas; primeiro diagnóstico aconteceu no Brasil

Cientistas norte-americanos descobriram uma forma de combater com o greening cítrico, doença bacteriana que afeta a resistência de pés de laranja, limão e tangerina.

Causador de má formação de frutos e amarelamento das folhas, o greening apareceu pela primeira vez na América em março de 2004, na cidade de Araraquara (Brasil). Segundo especialistas, para não contaminar o pomar inteiro, a árvore diagnosticada com a doença precisa ser arrancada pela raiz.

A fim de dar às árvores mais resistência contra o greening, o fitopatologista Erik Mirkov, juntamente com sua equipe do Texas AgriLife Research and Extension Center, pesquisou as proteínas do espinafre, conhecidas por seu amplo espectro de resistência contra vários tipos de bactérias e fungos. Mirkov conseguiu transferir dois genes do espinafre para as plantas. Testes preliminares realizados em estufa indicaram que a experiência foi bem sucedida.

De acordo com Mirkov, um dos genes do espinafre é mais eficiente que o outro, porém trabalham melhor em conjunto. “Agora vamos testar a eficácia dos dois genes nos campos da Flórida”, comentou ele. Se confirmados os resultados, o greening cítrico poderá estar com os dias contados.

Fonte: Agrilife Extension Center – 26 de março de 2012