A iniciativa pode beneficiar tanto os produtores de cacau quanto a indústria do chocolate

Uma parceria entre a iniciativa privada e a divisão de pesquisa em agricultura do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) está trabalhando no mapeamento genético do cacaueiro. Até agora, 92% do genoma da planta já foi sequenciado. A iniciativa pode beneficiar tanto os produtores de cacau quanto a indústria do chocolate.

De acordo com o Banco de Dados do Genoma do Cacau, historicamente, a produção do fruto com o qual se faz o chocolate foi severamente afetada por pragas e doenças. O mapeamento do genoma da planta vai permitir que os cientistas lancem mão de ferramentas genéticas para melhorar as propriedades do vegetal.

Países como Estados Unidos, França e Alemanha consomem mais da metade do suprimento mundial da fruta. Embora o mercado consumidor esteja majoritariamente nos países desenvolvidos, os países em desenvolvimento são responsáveis pela maior parte da produção.

Fonte: Banco de Dados do Genoma do Cacau – Dezembro de 2011