O Parlamento Europeu continua com ações em prol da disseminação da biotecnologia no continente. Desta vez votou, e aprovou por 293 votos a favor, 129 contra e 19 abstenções, um relatório de autoria da deputada Elisa Maria Damião (PSE, P), que considera importante informar o público de que a biotecnologia proporciona oportunidades em inúmeros domínios: da saúde à agricultura, passando pela indústria e as fontes alternativas de energia.

Os deputados pedem assim a criação de uma política “B-Europe” que defina a agenda política concreta para os próximos anos no domínio da biotecnologia. Além disso, convidam os governos dos Estados-membros a melhorarem a educação no domínio da biologia, particularmente na genômica e na microbiologia. Uma política de informação transparente e baseada em dados científicos é também pedida às entidades públicas e às empresas, bem como aos órgãos de comunicação social, que devem garantir uma cobertura imparcial e equilibrada.

Os parlamentares salientam que, tendo em conta o crescimento constante da população mundial, é necessário utilizar, entre outros mecanismos, culturas geneticamente modificadas para produzir alimentos em quantidade suficiente e, ao mesmo tempo, para encontrar soluções válidas para os problemas ambientais. Por fim, a resolução apóia a um fim à moratória existente em matéria de alimentos GM desde 1998 e que deverá expirar em 2003. Essa providência, para eles, é a forma de proporcionar ao consumidor maior poder de escolha e mais benefícios.

A íntegra do texto se encontra no site:

http://europa.eu.int/eur-lex/pt/com/cnc/2002/com2002_0027pt01.pdf