Uma equipe de pesquisadores franceses, liderados pela cientista Jacquiline Pierre, descobriu que várias espécies de abelhas e moscas não fazem distinção entre plantas GMs e convencionais e voam sobre uma e outra livremente.

Ainda sobre o tema, a cientista Louise Malone, que falou no encontro da Foundantions for Success, em Wellington, na Nova Zelândia, disse que as plantas geneticamente modificadas não têm impacto sobre tais insetos. E o comportamento deles, salientou, tem sempre de ser considerado quando se trata de plantações GMs para teste ou produção para comercialização. S

Segundo Louise, as abelhas contribuem a cada ano com US$ 2,7 bilhões para a economia da Nova Zelândia, tendo importante papel na polinização em pastagens, hortaliças, sementes e frutas, especialmente do kiwi.

Confira a notícia completa, em inglês.