Um adoçante usado em gomas de mascar e pastas de dente deverá, em breve, ser produzido por processos biotecnológicos, a custos mais baixos. Pesquisadores do Serviço Agrícola de Pesquisa (ARS) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) desenvolveram um método para fabricar o substituto do açúcar por meio de bactérias geneticamente modificadas (GM). Conhecido como xilitol, o adoçante com sabor de menta é naturalmente produzido por frutas e vegetais.

De acordo com Badal Saha, químico da ARS, quantidades em escala comercial são, atualmente, derivadas das fibras da madeira de vidoeiro sujeitas a uma combinação de ácidos, alta pressão, temperatura, catalisadores químicos, e uma série de etapas de separações e purificações que elevam o preço do produto.

Fonte: Farms – 18 de setembro de 2006