Segundo dados da consultoria Céleres, 31,8 milhões de hectares devem ser cultivados com sementes transgênicas no País

A área plantada com sementes geneticamente modificadas (GM) no Brasil deve chegar a 31,8 milhões de hectares na safra 2011/12, um aumento de 20,9% em relação à safra passada. O número consta de levantamento realizado pela consultoria Céleres e faz referência à safra que começa a ser colhida em janeiro.

A soja é a cultura na qual a tecnologia é mais utilizada. Ao todo, serão 21,4 milhões de hectares cultivados com sementes transgênicas, um aumento de 16,7% em relação ao plantio do ano de 2010/11. A extensão corresponde a 85,3% de toda a área dedicada à cultura. No ano passado, essa participação foi de 76%.

Já a cultura do milho foi a que mais rápido teve a adoção da tecnologia. Apenas quatro anos depois de a primeira variedade GM do grão ter sido aprovada no Brasil (maio de 2007), o milho transgênico já deve responder por 67,3% da produção total (somando-se as áreas de verão e inverno) da safra 2011/12. De acordo com a Céleres, elas serão cultivadas em 9,9 milhões de hectares, uma expansão de 32% em relação à temporada anterior.

No algodão, 469 mil hectares (33% de um total de 1,45 milhão), serão ocupados com transgênicos. Trata-se de um aumento de 26,1% em relação à safra passada.

Fonte: Céleres – 05 de dezembro de 2011