Cientistas do ICRISAT (International Crops Research Institute for the Semi-Arid Tropics) desenvolveram variedades de amendoim GM incorporando genes que que conferem resistência ao fungo Aspergillus flavus, produtor de aflatoxinas nos grãos. Os genes foram introduzidos em variedades locais e populares da Índia, de acordo com o pesquisador Dr. Farid Waliynar do ICRISAT. Ele disse que um trabalho paralelo está sendo conduzido para introduzir em amendoim genes que degradam a parede celular do fungo patogênico, resultando na sua incapacitação de parasitar as plantas. O pesquisador e sua equipe esperam colocar no mercado as variedades de amendoim GM nos próximos 5 anos.

A contaminação com aflatoxinas é considerada tanto o principal problema econômico, quanto para a saúde dos consumidores, no caso do amendoim. Além de ser uma toxina cancerígena, especialmente para o fígado, a aflatoxina compromete a resposta imune na defesa do organismo. De acordo com o Dr. Kiran Sharma, também do ICRISAT, o amendoim GM é o recurso mais prático e economicamente viável recurso para os pequenos produtores de amendoim da Índia.
Fonte: THE HINDU BUSINESS LINE / 14 October 2004