Cientistas da Universidade Normal de Hebei (China) e da Universidade de Cornell (EUA) desenvolveram uma nova variedade de arroz transgênico, cujo sistema de seleção está baseado na utilização de sal (cloreto de sódio) para a seleção e regeneração das células em fase de cultura. Plasmídeos, contendo os genes DREB2A e AtSOS1 de tolerância ao sal, foram introduzidos em plantas de arroz.

A superexpressão de tais genes na planta da variedade Arabidopsis tem resultado em plantas transgênicas que apresentam maior tolerância ao estresse salino. As linhagens transgênicas de arroz podem ser regeneradas em um meio contendo 200 mM de cloreto de sódio.
A utilização dos genes OsDREB2A e AtSOS1 possibilita que dois objetivos sejam atingidos: a produção de arroz tolerante à alta salinidade e o desenvolvimento de um sistema de seleção que não utiliza antibiótico ou herbicida de resistência como genes marcadores.

Você pode ler o artigo completo na página: http://dx.doi.org/ 10.1016/j.plantsci .2008.01.017

FONTE: Isaaa – 4 de abril de 2008