Após um longo tempo de indefinições, a Austrália aprovou a comercialização do primeiro produto geneticamente modificado para uso alimentar. O anúncio da liberação da canola GM foi feito por Sue Meek, profissional ligada ao processo de regulamentação. “O público australiano pode ter certeza de que nossa rigorosa avaliação sobre segurança, impacto ao meio ambiente e benefícios à saúde resultaram em que a canola GM é tão segura ao homem e ao meio ambiente quanto a variedade convencional (não geneticamente modificada)”, disse Sue Meek.

A canola foi modificada para conter duas novas características: um sistema de hibridação e tolerância ao herbicida glufosinato de amônio.

Clique aqui para ler a matéria original.