O órgão australiano encarregado de regulamentar toda tecnologia relacionada com a biotecnologia aprovou o plantio experimental, naquele país, de canola geneticamente modificada.

Em sua primeira liberação da canola transgênica, o Escritório Regulador da Tecnologia do Gene informou que deu esse aval após ampla consulta com grupos da comunidade. A canola em experiência foi alterada para ser tolerante ao herbicida Roundup.

A Monsanto inicialmente planejava plantar 34 hectares em 26 localidades, mas reduziu a experiência para 4 hectares em quatro áreas não reveladas. A aprovação é um passo importante para os pesquisadores em biotecnologia pelo fato de a Austrália ser um dos países em que há grande resistência aos transgênicos. http://www.agbios.com/_NewsItem.asp?parm=neIDXCode&data=3412