A Austrália vai reduzir em cerca de 75% o uso de pesticidas com a adoção do algodão geneticamente modificado. De acordo com a Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization (CSIRO), tal medida representa a melhoria na sustentabilidade ambiental e a rentabilidade da indústria, que ganha cerca de US$ 1,7 bilhão anualmente. O algodão é uma das mais importantes culturas para a indústria australiana, que exporta perto de 90% da fibra.

A CSIRO aponta que os testes realizados com a variedade Bolgard “não demonstraram riscos maiores que os dos produtos convencionais ou outras variedades GMs existentes em relação aos parâmetros de segurança do meio ambiente e da saúde humana”.