A batata geneticamente modificada (GM) para resistir a insetos-pragas ganha, a cada dia, mais interesse dos agricultores peruanos. Um relatório apresentado pelo Centro Internacional da Batata (CIP), em Lima, apontou que os grandes prejuízos provocados por insetos, como o Premnotrypes spp e o Symmetrischema tangolias, favorecem a aceitação da cultura transgênica. De acordo com o documento, nomeado “Adoção potencial e manejo da batata inseto-resistente no Peru e suas implicações”, 97% dos pequenos produtores estariam dispostos a desembolsar mais por uma variedade GM. Eles pagariam um prêmio de até 50% do preço da semente pelas batatas biotecnológicas. A compensação, segundo o relatório, viria no aumento da renda liquida, com a redução do uso de inseticidas. O estudo também mostra que 55% dos fazendeiros indicam preferência pela cultura transgênica.

Fonte: ISAAA