Pesquisas com vistas a melhorar a qualidade da soja por meio da biotecnologia estão sendo desenvolvidas para maior aproveitamento dessa cultura. Uma das formas é expandir o uso da proteína da soja e do óleo no mercado, melhorando seu sabor, funcionalidade e as características saudáveis para os consumidores.

Outra possibilidade é criar formas de utilizar o produto industrialmente e como fonte de energia na produção de biodiesel e lubrificantes. A pesquisa, que envolveu três cientistas, resultou num documento intitulado The future of biotechnology in soybeans, publicado pelo Agbioforum, Vol 6.