A combinação da biodiversidade com os recursos científicos do Brasil dá ao País um grande potencial para promover a biotecnologia na área da saúde. Esta é uma das conclusões apontadas pela Revista Nature Biotechnology, na matéria intitulada “The scientific muscle of Brazil’s health biotechnology”, publicada no fim do ano passado.

O estudo, de autoria de cientistas do Chile e do Canadá, entrevistou 33 especialistas brasileiros e faz um extenso balanço das bem-sucedidas iniciativas do País no setor da saúde. Entre elas, o desenvolvimento da insulina humana e de vacinas, como a da hepatite B, tudo por meio da biotecnologia. A publicação ainda destaca o importante trabalho da comunidade científica nacional e de três das principais instituições brasileiras no setor: o Instituto Butantan, a Fundação Oswaldo Cruz e a Universidade de São Paulo.

Além de ressaltar o reconhecimento internacional que o Brasil vem recebendo, os autores ainda fazem um balanço dos principais desafios que o País tem de enfrentar para se tornar mais forte no setor.

Para conferir a publicação completa, em inglês, clique aqui.