Cebolas geneticamente modificadas que não causam lágrimas quando cortadas. Esse é um dos mais recentes exemplos de aplicação da biotecnologia agrícola para benefício direto dos consumidores, como explica Richard Dixon, geneticista de plantas do Noble Foundation in Ardmore,Oklahoma. O trabalho de descoberta de enzima que causa choro quando uma cebola é cortada foi realizado por pesquisadores do Japão e foi publicado na Revista Nature (http://www.nature.com), no mês passado (Imai, S. et al. An onion enzyme that makes the eyes water. Nature, 419, 685, (2002). Segundo Dixon, ainda não é exatamente isso que o mundo precisa, mas o conceito de um produto aceitável pelos consumidores é muito positivo. A cebola geneticamente modificada não recebeu o gene de outro organismo, mas teve interrompida a expressão do gene de produção da enzima que provoca o choro.