Os dois países estão acelerando investimentos em pesquisas com biotecnologia e cientistas afirmam que a China e a Índia respondem por mais da metade desses investimentos, considerando a biotecnologia de plantas dentre os países em desenvolvimento. De acordo com Margarita Escaler, do “International Service for the Acquisition of Agri-Biotech Applications” – ISAAA, os gigantes da Ásia estão enfatizando as sementes geneticamente modificadas para garantir alimento suficiente para suas populações. Segundo Escaler há em torno de 50 unidades públicas de pesquisa na Índia que investem US$ 15 milhões por ano em biotecnologia agrícola, enquanto que o setor privado investe US$ 10 milhões. Na China o total da verba vem do governo e o país é o segundo no mundo, atrás dos EUA, em termos de investimentos em biotecnologia, sendo que os chineses investiram, em 1999, cerca de US$ 112 milhões e esperam aumentar em 400% esses investimentos em 2005.
Fonte: Arab Times / 18 October 2004