A China pretende tornar-se uma das maiores forças do mundo em agrobiotecnologia, até 2020, conforme declaração do ministro da Agricultura, Du Qinglin, durante a Conferência Nacional de Ciência e Tecnologia Agrícola, realizada em Pequim. Para alcançar este objetivo, o país concentrará esforços no desenvolvimento de novas variedades geneticamente modificadas (GMs); na criação de dispositivos que garantam a produção de alimentos seguros para o meio ambiente e para a saúde humana e animal; na capacitação profissional; no fomento de novas tecnologias; e na reestruturação e ampliação de seus centros de pesquisas. De acordo com Qinglin, em 2020, a biotecnologia contribuirá com um crescimento de 63% no setor agrícola, 15% a mais do que ela proporciona hoje.

Fonte: People´s Daily Online / July 2006