A companhia sino-americana YaSheng Group High Tech Agricultural Segment, sediada na Califórnia (EUA), desenvolveu uma linhagem de algodão geneticamente modificado resistente a doenças, a insetos e à seca. A empresa afirma que cultivou 584 acres desta variedade de algodão em conseguiu rendimentos de 20% acima do convencional. A YaSheng divulgou que o algodão super-resistente deve responder à crescente demanda da indústria têxtil da China e outros países asiáticos.

Por falar em chineses, autoridades da Academia de Ciências Agronômicas de Shanghai divulgaram a liberação de uma fazenda que será o centro chinês de testes de campo com lavouras transgênicas.

Fonte: AGROW – Março 2006