Uma delegação da área agrícola da China, com 14 membros, chegou ao Brasil neste fim de semana para visitar plantações, cooperativas e centros de pesquisa de soja. Os chineses vão permanecer no país até o dia 22 e pretendem examinar os métodos de produção. A visita é mais um passo na relação Brasil/China no que diz respeito à exportação de soja para este último. Há interesse dos chineses em comprar soja brasileira, em vez da norte-americana, em razão dos custos mais baixos. Mas ainda há dúvidas com relação ao tratamento que o Brasil dá ao produto geneticamente modificado. Embora os alimentos GM estejam oficialmente banidos do território brasileiro, há grandes plantações de soja GM no país, particularmente na região Sul. Oficialmente, o tema dos geneticamente modificados não está na pauta, mas um funcionário da Embrapa revelou que a delegação chinesa muito provavelmente vai querer conversar sobre isso nessa visita. Já foi dito por especialistas que a falta de uma política brasileira em relação aos GMs tem causado prejuízo às exportações de produtos do país. A China é o maior importador de soja do mundo e, o Brasil, o segundo maior exportador, depois dos EUA.

Clique aqui para ler na íntegra o texto em inglês.