A China pode tornar-se líder em agricultura biotecnológica nos próximos anos. O cientista Neal Van Alfen, do College of Agricultural and Environmental Sciences, da Universidade da Califórnia, disse que o uso da biotecnologia na China é substancial na revolução biotecnológica global. A declaração foi feita durante o 16° National Agricultural Biotechnology Council (NABC), na última semana, no Canadá.
A grande população do país representa um mercado potencial que pode ser explorado pelo setor agrícola local. Na última década, a adoção da biotecnologia na agricultura cresceu dois dígitos, ressaltou Alfen. “É o mais rápido crescimento em toda a Ásia e um dos mais rápidos entre os países em desenvolvimento”, disse. Há três anos, foram plantados no país 700 mil hectares de algodão transgênico. Atualmente, a área chega a 2,8 milhões de hectares, o quinto lugar no ranking mundial.
Fonte: China Daily