Em recente palestra apresentada em São Paulo, o cientista belga Rodolphe de Borchgrave aposta na tese de que a adoção da Biotecnologia no Brasil vai reduzir o custo da produção de culturas como soja e milho. Além disso, o pesquisador afirmou que essa medida vai aumentar a competitividade internacional da agricultura nacional e gerar benefícios sociais substanciais aos consumidores. Borchgrave é membro da Arcadia Internacional, entidade que congrega um grupo de consultores europeus especializados em agribusiness e no estudo do impacto de novas tecnologias agrícolas. A apresentação, cujo objetivo foi avaliar o impacto das plantas geneticamente modificadas na agricultura brasileira, foi apresentada em julho no Seminário de Biotecnologia promovido pela Associação Brasileira de Biossegurança (Anbio).
Segundo Borchgrave, a adoção da soja e do milho geneticamente modificados tolerantes ao glifosato na agricultura brasileira resultariam em uma economia de cerca de 50% no uso de herbicidas. Já com a utilização do milho Bt, os agricultores contariam com um aumento de 5% na produtividade e economizariam 50% em inseticidas. O milho Bt é desenvolvido pela biotecnologia e carrega em seu código genético o gene da Proteína Cristal de Bacillus thuringiensis, uma bactéria encontrada naturalmente no solo e que tem ação inseticida contra diferentes pragas que afetam as lavouras. A palestra também mostrou ainda que o cultivo do milho Bt no Brasil também ajudaria na redução da dependência em importações, especialmente nos Estados do Nordeste, com um salto da produção de 31,5 para 33,1 milhões de toneladas de grãos.
De acordo com Borchgrave, para maximizar os benefícios da biotecnologia, o Brasil deve “visar uma alta taxa de penetração da tecnologia; desenvolver variedades adaptadas às condições do Centro-Oeste; incentivar o reinvestimento da renda com a tecnologia no Brasil e oferecer proteção de patente às empresas de biotecnologia, evitando, por exemplo, a falta de incentivo ao desenvolvimento de sementes”.
A íntegra do trabalho apresentado por Borchgrave pode ser encontrada no site da Anbio, no endereço: http://www.anbio.org.br/palestras/palestra_rodolphe_borchgrave.zip