A imagem que as plantações GM têm hoje na mente do público é que se trata de algo relacionado a grandes corporações, mas, se pensarmos no foco da pobreza, a tecnologia tem um enorme poder para combater a fome. A frase é do diretor do Centro de Agricultura Bioquímica e Biotecnológica da Universidade de Leeds, no Reino Unido, Howard Atksinson.

Ele relacionou os produtos GM à imagem de um Robin Hood e disse que a biotecnologia deve ser vista de forma a separar a imagem dessas grandes companhias. E enfatizou que as recentes descobertas científicas já podem combater todas as preocupações quanto à segurança alimentar das plantas GMs. Para ele, novas plantas GM têm potencial para produção cada vez mais crescente que atenda às necessidades futuras da humanidade. E ressaltou que serão necessários fundos públicos para que as plantações possam ser consumidas nos países em desenvolvimento.

 Clique aqui para ler a matéria na íntegra.