A biotecnologia está sendo considerada uma forma de combate ao efeito estufa, contribuindo para diminuir o aquecimento global. O fenômeno ocorre na Terra porque mais energia solar é “presa” na atmosfera do que aquela que escapa para o espaço. Tal concentração de energia se dá em função da alta presença de dióxido de carbono e metano, que mantém o calor na atmosfera terrestre.

A visão dos cientistas é que a biotecnologia pode contribuir para a captura de carbono do ar e sua retenção no solo e nos oceanos. Além disso, pode ser utilizada para diminuir a quantidade de carbono lançada na atmosfera, já que plantas geneticamente modificadas poderão servir de combustível para a geração de energia.

Confira também a matéria completa, em inglês.