O tubérculo será resistente ao vírus PVY, que podem ocasionar perdas de até 80% das plantações

A batata é o quarto alimento mais cultivado do mundo, com produção anual de 300 milhões de toneladas. Entretanto, as lavouras sofrem com infecções virais que ocasionam perdas econômicas e de produtividade. Entre os vírus que afetam estas plantações estão os PVY, transmitidos por insetos, causadores de infecções severas que podem persistir nas gerações subseqüentes de tubérculos. Em alguns casos as perdas podem chegar a 80% da plantação.

Um grupo de cientistas liderados pelo Dr. Fernando Bravo, criou plantas GM resistentes ao PVY e já realizou ensaios em várias regiões da Argentina. Foram usadas 2000 plantas de duas linhagens GM, durante 6 anos. Os resultados foram satisfatórios, com todas as plantas geneticamente modificadas (GM) sem infecção, enquanto entre as plantas não transgênicas a taxa de infecção foi de até 80%.

No que diz respeito à segurança alimentar, a conclusão foi que as batatas GM e as convencionais são idênticas, agronômica e bioquimicamente. Os resultados foram publicados na revista Transgenic Research.

Fonte: Transgenic Research – Janeiro de 2012