Esta praga provoca grandes perdas nas colheitas de algodão principalmente na Argentina, Brasil e Paraguai

Cientistas argentinos mapearam o DNA do vírus causador da doença azul do algodão, a mais importante praga viral na América do Sul. A pesquisa permitirá a melhoria de estratégias de controle da doença, que ameaça esta atividade econômica de grande importância para o continente. Os resultados desta pesquisa foram publicados na revista Archieves of Virology.

Com as informações genéticas do vírus, será possível acelerar o melhoramento genético para resistência do algodão à doença azul. Esta praga provoca grandes perdas nas colheitas principalmente na Argentina, Brasil e Paraguai.

Atualmente o combate à doença é feito indiretamente, utilizando-se inseticidas que combatem o inseto que é o transmissor da praga, o pulgão da espécie Aphis gossypii.O trabalho foi realizado no Instituto de Biotecnologia de INTA-Castelar e na Estação Experimental Agropecuária Roque Saenz-Pena, INTA-Chaco.

Fonte: Agencia CyTA – 21 Janeiro de 2011