Pesquisadores da Universidade Agrícola de Huazhong, na China, conseguiram isolar os três genes responsáveis pela esterilidade do arroz índico-japônico, uma espécie híbrida produzida a partir do cruzamento de outros dois tipos do grão. O arroz índico-japônico foi desenvolvido a partir de duas espécies diferentes: o zhenshan 97 e o nipponbare. Esse tipo de cruzamento é comum na natureza, porém o resultado é sempre uma espécie incapaz de gerar descendentes.

“Essa é uma descoberta muito esperada”, comenta Qifa Zhang, o principal autor do estudo. “Entender o que causa a esterilidade em híbridos pode ajudar os cientistas a desenvolverem métodos para desativar definitivamente esses genes”, completa Zhang.

O arroz é um dos alimentos mais consumidos no mundo. O crescimento da população mundial, que ano passado chegou a 7 bilhões de pessoas, e os efeitos das mudanças climáticas fizeram com que a produção do grão chegasse perto do limite. Na Indonésia, por exemplo, a demanda pelo arroz já ultrapassou a capacidade do país de produzi-lo. No Japão e na Índia a situação não é diferente. No Brasil, o preço do grão subiu 75% de 2005 a 2010 e uma longa estiagem destruiu boa parte dos arrozais dos Estados Unidos.

Fonte: Phys.org – Setembro de 2012