Primeiro, foi a genômica, o estudo dos genes encontrados nos organismos. Depois, a proteoma, que analisa as proteínas produzidas por esses genes. Agora, os pesquisadores da Universidade de Purdue criaram um novo campo: o estudo de como os genes regulam os íons numa célula.

Entre os objetivos estão desenvolver plantas com nível mais alto de nutrientes essenciais à saúde humana e mais eficientes agronomicamente, reduzindo a necessidade de fertilizantes em solos mais pobres. “Todo íon numa célula tem papel crítico”, diz o professor David Salt, explicando que os íons são importantes na atividade das enzimas, regulam a transmissão de sinais e o transporte de materiais dentro das células. “Queremos saber como a célula regula esses íons”, declara. Com isso, será possível usar melhor os solos, com menos quantidade de fertilizantes.

Clique para ler a matéria original, em inglês.