Pela primeira vez, pesquisadores de Portugal sequenciam o genoma dessa espécie de fruta tropical.

O cultivo do abacaxi representa a terceira maior produção de frutas tropicais do mundo, perdendo apenas para a banana e para os cítricos. Entretanto, o genoma dessa espécie não é tão conhecido quanto o de outras frutas tropicais. Mas essa história vai mudar. O pesquisador da Universidade do Algarve, em Portugal, Jorge Dias Carlier, e uma equipe de cientistas desenvolveram o primeiro mapa genético do abacaxi.

Os pesquisadores usaram a segunda geração de um cruzamento entre duas espécies de abacaxis. Por meio da análise dos marcadores moleculares, o estudo identificou 33 grupos de ligações com marcadores herdados das duas espécies parentais, 4 grupos de ligações com marcadores provenientes de apenas um dos pais e outros 3 grupos com marcadores da outra planta que gerou o abacaxi estudado.

O mapa resultante possui 492 marcadores de DNA, que cobrem cerca de 80% da cadeia genética completa do abacaxi. Esta cadeia pode ser usada para reprodução molecular e estudos biotecnológicos envolvendo a planta e espécies análogas.

Fonte: ISAAA – 07 Janeiro de 2011