Uma tecnologia desenvolvida pelas empresas Senesco Technologies e Harris Moran Seed Company pode ser a solução para evitar a rápida deterioração da alface. Os pesquisadores estão conseguindo atrasar a morte das células por meio do controle de envelhecimento. Segundo os cientistas, a nova tecnologia será importante na produção de plantas de melhor qualidade, reduzindo os danos causados no vegetal pelo estresse ambiental, pela colheita e pelo manuseio. Além disso, a tecnologia poderá ser importante para a produção de diferentes variedades de produtos. “Essa ferramenta poderá permitir que sejam comercializados determinados tipos de alface, acondicionados em uma mesma embalagem, fato incomum hoje por conta da rápida deterioração de algumas variedades. Isso levará a diferentes misturas, diferentes cores e, inclusive, o posterior desenvolvimento de novas espécies”, afirma Bill Murray, da Harris Moran.

Murray acredita ainda que essa nova tecnologia vai beneficiar não só os consumidores, como também os produtores, já que poderá ser utilizada para desenvolver variedades que precisem de menor quantidade de água e com maior potencial de produção.