O gene codifica a proteína miostatina (MSTN) que, quando inibida, pode estimular o crescimento dos músculos

Cientistas da Universidade Católica de Leuven, na Bélgica, identificaram a mutação genética que confere músculos superdefinidos e, muitas vezes, agilidade superior a quem a possui. O segredo está no gene que codifica a proteína miostatina (MSTN), que inibe o crescimento muscular. Recentes pesquisas revelaram que existe uma relação direta entre a força e a mutação que “silencia” ou diminui a produção da MSTN.

De acordo com a cientista Anneleen Stinckens, a relação entre ganho muscular e as mutações do chamado gene MSTN é conhecida desde 1997. “Entretanto, a ligação ficou mais clara com a descoberta de humanos e cachorros que a apresentavam”, revela Anneleen.

Há informações sobre dois garotos com deficiência dessa proteína. O primeiro, um alemão que, antes dos cinco anos, podia segurar mais de três quilos com os braços estendidos. Seus músculos são o dobro do tamanho dos de outras crianças de sua idade e ele possui apenas metade da gordura corporal. O outro caso é uma criança de Michigan (EUA) que possui 40% a mais de músculos. Tem muita força, agilidade, metabolismo superacelerado e quase nenhuma gordura corporal.

Segundo a pesquisadora, o estudo com a miostatina contribui na busca de curas para doenças musculares, que estão entre as disfunções herdadas mais comuns e incluem, por exemplo, a distrofia muscular.

Fonte: msnbc.com– Junho de 2011