Pesquisadores concluíram que entre 40% e 50% da inteligência de um indivíduo é determinada pela genética

Pesquisadores da Universidade de Virginia (EUA) deram mais um passo para descobrir o que leva um indivíduo a apresentar um alto quociente de inteligência (QI). Um estudo publicado em agosto revelou que pelo menos mil genes podem estar envolvidos no processo, mas os cientistas ainda não sabem as funções específicas de cada um deles. Anteriormente acreditava-se que pouco mais 12 genes estavam relacionados com o desenvolvimento do QI.  

Para a realização da pesquisa, os cientistas estudaram gêmeos idênticos adotados por famílias diferentes e concluíram que uma parte significativa do QI é determinada pela genética. Esta influência parece aumentar da infância à fase adulta. A diferença se dá não apenas por alguns, mas por vários desses genes, e de forma muito delicada. Entretanto, a influência das experiências na construção cognitiva de uma pessoa não pode ser ignorada.

O objetivo deste estudo é identificar genes que possam auxiliar o tratamento de doenças que tendem a surgir com a senilidade, a exemplo do Mal de Alzheimer, que afeta a memória. Embora ainda não seja possível determinar a função de cada um dos genes no desenvolvimento da inteligência de alguém, cientistas crêem que a genética responderia por cerca de 50% do QI.

Fonte: Msnbc – Agosto de 2011