O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) está com inscrições abertas até 7 de julho para seleção de propostas de pesquisa em genética clínica, com recursos totais de R$ 4 milhões provenientes do Ministério da Saúde.

Segundo o CNPq, o objetivo é fomentar pesquisas por meio do apoio a projetos que contribuam para o avanço do conhecimento, a geração de produtos e dêem subsídios para a formulação, implementação e avaliação de ações públicas voltadas para a atenção em genética clínica no Sistema Único de Saúde (SUS).

O edital contempla projetos de pesquisa e de desenvolvimento acerca das seguintes linhas: deficiência mental, anomalias congênitas, câncer familial, doenças neuromusculares e heredodegenerativas, erros inatos do metabolismo e hemoglobinopatias hereditárias.

Terão prioridade para atendimento os projetos de pesquisa que: sejam estruturantes da atenção à saúde em genética clínica; minimizem as desigualdades regionais; sejam multicêntricos e multidisciplinares; valorizem a investigação etiológica e manejo, incluindo aspectos de tratamento, suporte e aconselhamento genético; e agreguem informações epidemiológicas.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Sociedade Brasileira de Genética Clínica e a Sociedade Brasileira de Genética, cerca de 5% das gestações resultam no nascimento de crianças com algum tipo de anomalia congênita ou doença genética que comprometerá seu desenvolvimento e qualidade de vida.

Doenças genéticas respondem por 15% a 25% das causas de mortalidade perinatal e infantil em nações em desenvolvimento, tendo as anomalias congênitas passado da quinta para a segunda causa de mortalidade infantil no Brasil nos últimos 25 anos.

Fonte: Agência Fapesp – 24 de maio de 2006