Outros aspectos considerados na escolha dos alimentos geneticamente modificados são os benefícios ao meio ambiente e à sustentabilidade.

Uma pesquisa do IFIC (Conselho Internacional de Informações sobre Alimentos sediado no Reino Unido), divulgada em junho de 2010, mostra que uma porcentagem significativa dos consumidores americanos está disposta a escolher alimentos produzidos por meio da biotecnologia. Segundo o trabalho, os critérios de escolha dos produtos são os benefícios ao meio ambiente, a sustentabilidade nas práticas de agricultura e as características nutricionais.

O trabalho foi desenvolvido de 5 a 26 de abril, nos Estados Unidos, com 750 pessoas com diferentes níveis de ensino formal. Levantamentos com esse são realizados desde 1997 e esta é a 14ª edição.

A maioria dos entrevistados (76%) respondeu que consumiria produtos derivados da biotecnologia que “produzissem gorduras mais saudáveis, como ômega-3”. Alimentos que evitam gorduras trans também têm grande aceitação (74%), assim como produtos com sabor e frescor melhorados (67%).

Ainda de acordo com a pesquisa, a maioria dos consumidores não acha que a biotecnologia deve ser evitada.

Fonte: Food Insight– 14 de Julho de 2010