A Coréia do Sul planeja importar cerca de 50 mil toneladas de milho geneticamente modificado dos Estados Unidos, segundo afirmação do Ministério da Agricultura. “Esta será a primeira vez que a Coréia do Sul importa OGM para alimentos, ao invés de ração para animais”, afirmou o ministério oficial.

A Associação Sul-coreana de amido e de açúcar afirmou que os fabricantes de alimentos planejavam a importação para comercialização do milho logo em maio. Os quatro maiores fabricantes de produtos à base de milho na Coréia do Sul, que fornecem juntos cerca de 90% do amido de milho e açúcar consumido no país, assinaram um contrato para a compra conjunta do milho transgênico.

Uma fonte em comércio agrícola disse que os preços internacionais do milho forçaram os fabricantes a considerar pela primeira vez o grão GM. “Eles decidiram comprar milho transgênico para alimentação no intuito de evitar um aumento dos preços para os consumidores”.

Amido de milho e xarope, ingredientes comuns em doces e bebidas, subiram em consonância com os preços do milho e bateram recorde nos últimos meses. O preço praticado para o milho convencional foi de US$ 150 por tonelada, em média, em 2006, mas subiu para mais de US$ 400 nos últimos meses, de acordo com a Associação.

FONTE: Checkbiotech – 26 de fevereiro de 2008