O governo da Coréia do Sul está dando todo o apoio para que o país se torne um dos primeiros em biotecnologia entre as nações desenvolvidas. O projeto governamental denomina-se 21st Century Frontier Research Programme e vai consumir US$ 100 milhões nos próximos 20 anos.

Sang-Ki Rhee, pesquisador chefe do Korea Research Institute of Bioscience and Biotechnology da Coréia do Sul, disse em um artigo publicado na Asian Biotechnology and Development Review que estão entre os itens de interesse do país a análise funcional dos genomas humano, de microrganismos e de plantas de interesse comercial, além da biodiversidade de plantas nativas e de pesquisas com proteomas, entre outros.

Fonte: Isaaa