Nova variedade facilita o manejo por ser resistente a insetos e tolerante a defensivos químicos

A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou no dia 15 de maio uma nova variedade geneticamente modificada (GM) de algodão. O novo produto viabilizará o manejo conjunto de pragas e plantas daninhas.

A tecnologia aprovada agrega à semente de algodão dois importantes eventos para o combate a insetos da ordem das lepidópteras (lagartas). Além disso, também permitirá o controle de plantas daninhas por meio do uso seletivo de defensivos químicos à base de glufosinato de amônio e de glifosato.

Fonte: CTNBio – Maio de 2012