A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou hoje (15) o plantio e a comercialização de três novas variedades transgênicas no País. São elas: 1) milho resistente a insetos; 2) milho resistente a insetos da ordem lepidóptera e tolerante aos herbicidas glufosinato de amônio e glifosato; e 3) algodão geneticamente modificado resistente a insetos da ordem lepidóptera e tolerante ao herbicida glifosato.

Com essas novas liberações comerciais, o Brasil tem aprovadas onze variedades de milho GM, seis de algodão e uma de soja. Confira a lista completa aqui.

Além disso, a Comissão também aprovou uma vacina para uso animal contra a bactéria Escherichia Coli.

De acordo com o Serviço Internacional para Aquisição de Aplicações Biotecnológicas Agrícolas (ISAAA), 25 países adotaram biotecnologia em 2008. O Brasil, terceiro país no ranking dos maiores produtores de transgênicos, atrás apenas de Estados Unidos e Argentina, plantou 15,8 milhões de hectares com lavouras transgênicas em 2008.