O seqüenciamento completo do genoma da soja foi concluído pelo Departamento de Energia ligado ao Instituto de Genoma dos EUA (DOE JGI). Esse trabalho encontra-se à disposição da comunidade científica como forma de ajudar nos avanços de novas pesquisas e estratégias no melhoramento desta planta. O trabalho é resultado de um acordo entre o departamento de energia americano e o USDA – Departamento Americano de Agricultura- para colaboração em genoma de plantas. A soja tem um dos maiores e mais complexos genomas de plantas já seqüenciados até o momento, segundo Dan Rokhsar, do DOE JGI, um dos responsáveis pela iniciativa de seqüenciamento de genomas. Jeremy Schmutz, da mesma equipe, explica que o grupo trabalhou com aproximadamente 5.500 marcas genéticas no seqüenciamento, o que certamente ajudará nas pesquisas de quem procura aperfeiçoar algumas qualidades específicas da soja “O marcador genético representa a localização exata em um cromossomo que pode ser associado a um gene particular ou a alguns traços específicos”, explica Schumtz. Segundo ele, “as pesquisas de genomas de interesse são voltadas especificamente para a produção de conteúdo de óleo e proteína, assim como a tolerância à estiagem e a resistência aos nematóides e doenças.”, diz Schumtz. A soja é responsável por 70% das proteínas comestíveis no mundo e 56% da produção mundial de sementes de óleo, de acordo com o release, que pode ser acessado no link abaixo.

Fonte: DOE Joint Genome Institute 10.12.2008