Cientistas da Escola Superior de Medicina Johns Hopkins, em Maryland, Estados Unidos, apresentaram um estudo que traz esperança a pessoas acima do peso e que não conseguem controlar o apetite.

A manipulação de um gene, conhecido como cCPT1, em camundongos geneticamente modificados, permitiu aos pesquisadores interferirem na habilidade do cérebro em controlar a resposta do animal a uma dieta altamente calórica.

De acordo com a pesquisa, os camundongos sem o cCPT1 engordaram mais em relação aos que permaneceram com quantidades normais do gene. O cCPT1 produz uma proteína que protege o corpo contra o ganho de peso causado pelo consumo excessivo de alimentos calóricos. Para Michael Wolfgang, do departamento de Química Biológica da escola, a descoberta tem implicações amplas na compreensão da genética da obesidade e do peso.

Fonte: Associated Press – Maio de 2006