O primeiro esboço do seqüenciamento do genoma do cavalo foi concluído. Os dados estão depositados em bases públicas e disponíveis a pesquisadores de todo o mundo pela internet. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (7/2), nos Estados Unidos, por coordenadores do Projeto de Seqüenciamento do Genoma do Cavalo.

De acordo com os cientistas envolvidos, o mapa genético tem diversas lacunas e deverá ser analisado extensivamente daqui em diante. De qualquer modo, os estimados 2,7 bilhões de pares de base de DNA oferecem um valioso repositório de informações que acaba de se tornar disponível.

O DNA foi isolado de uma amostra do sangue do cavalo Twilight, um macho da raça thoroughbred que vive na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade de Cornell. Twilight é um exemplar de um grupo selecionado e criado nos últimos 25 anos especialmente para pesquisas na instituição norte-americana.

Há diversas semelhanças entre o cavalo e o homem que podem ser exploradas em estudos genéticos. Como os humanos, os cavalos, por exemplo, são suscetíveis ao vírus do oeste do Nilo e sofrem com problemas neurológicos e musculares.

Até o momento, os pesquisadores envolvidos no seqüenciamento encontraram mais de 80 doenças de caráter genético comuns ao cavalo e ao homem. Estima-se que cerca de 85% da informação genética das duas espécies seja igual. Como o homem, o cavalo tem menos de 20 mil genes, ainda que seus 64 cromossomos sejam mais do que os 46 dos humanos.

O seqüenciamento do genoma do cavalo doméstico (Equus caballus) começou em 2006, após uma década de trabalho de grupos de cientistas reunidos no internacional Projeto do Genoma do Cavalo.

O esboço da seqüência do genoma do cavalo pode ser acessado pelo GenBank (www.ncbi.nih.gov/Genbank) ou por bases como o Map Viewer (www.ncbi.nlm.nih.gov), do Centro Nacional para Informação em Biotecnologia, ou o Ensembl Genome Browser (www.ensembl.org), do Instituto Wellcome Trust Sanger.

Fonte: Agência Fapesp – 9 de fevereiro de 2007