Plantações GMs na Europa – planejando o fim da moratória é o nome do documento de autoria da UK PG Economics Ltd, que examina o provável futuro dos produtos modificados geneticamente na Europa uma vez que uma legislação do continente venha a substituir a moratória na produção de OGMs.

Ao que parece, diz o texto, serão necessários de dois a três anos para que sementes de milho estejam à disposição de produtores em toda a comunidade européia e, pelo menos, de três a quatro anos para as sementes de outros tipos, como a beterraba. Produtos GM próprios para solos úmidos só estarão disponíveis para todos os agricultores na Europa em 2008 ou 2010.

O texto diz ainda que, num período de dez anos, não mais que 10% das plantações serão ocupadas por produtos GM, como o milho, por exemplo. Este largo período é necessário para que as regras de produção e comercialização sejam aprovadas no continente e se consiga iniciar efetivamente as ações necessárias na prática.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.