“Estamos prontos para apoiar qualquer um de seus projetos”. A declaração veio do deputado primeiro-ministro e ministro de Agricultura do Egito, Youssef Wally. O apoio, em referência a projetos de biotecnologia, dirigiu-se ao ministro do Meio Ambiente da Tanzânia, Edward Lowassa, que liderou delegação em visita ao Egito.
Segundo Wally, em geral o desenvolvimento das plantações GM é um projeto de custo alto e a Tanzânia não tem capacidade financeira de tocar o processo sozinha. Wally sugeriu ainda que se busque apoio também da China e da Índia. O Egito está pronto para apoiar, por exemplo, testes com algodão GM, cana-de-açúcar e outras plantações.
Fonte: CheckBiotech