Um dos mais novos projetos de pesquisa aprovados pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) vai impulsionar pesquisas com soja transgênica tolerante à seca. Em parceria com o Japan International Research Center for Agricultural Sciences (Jircas), o projeto, avaliado em R$6 milhões, será realizado no Brasil.

Várias áreas de pesquisa estarão envolvidas, como ecofisiologia, biotecnologia, estatística e melhoramento.  Os pesquisadores serão coordenados tanto no Brasil, pelo pesquisador Alexandre Lima Nepomuceno (Embrapa Soja), como no Japão, pela pesquisadora Kazuko Yamaguchi-Shinozaki (Jircas).

Iniciada em 2003, a pesquisa precisa de testes de comprovação de tecnologia. O gene foi introduzido em um cultivar de soja brasileira sensível à seca. Segundo Nepomuceno, os testes foram positivos em estufas e, se a CTNBio autorizar os testes de campo, a capacidade de a planta responder à seca na safra de 2009/2010 será avaliada. A patente do gene DREB (Dehydration Responsive Element Binding Protein ou Proteína de Resposta à Desidratação Celular) pertence ao Jircas, porém a transferência do gene para a Embrapa foi feita no início da data de pesquisa.

A aprovação desse projeto pode trazer benefícios, segundo o pesquisador da Embrapa, uma vez que poderá proporcionar a chegada de novos equipamentos de biotecnologia, materiais para laboratório e a contratação de pessoal especializado. Os recursos disponíveis também podem promover o aumento do número de linhagens de soja, a condução dos testes a campo, além do início das avaliações de biossegurança e a introdução dos genes em cultivares de soja comerciais, afirma Nepomuceno.

Fonte: Embrapa 29 de maio de 2009