Autoridades da Indonésia deram um passo favorável ao consumo de alimentos geneticamente modificados importados pelo país. “Apesar de não haver nenhuma regulamentação oficial para os produtos geneticamente modificados, desde que eles venham de plantações, como soja ou o milho, não há problema”, afirmou o professor Aisyah Girindra, chefe de medicina e supervisão de alimentos do Indonesian Ulemas Council (MUI).

O MUI é a mais alta entidade islâmica da Indonésia e tem autonomia para adotar regras religiosas e administrar o processo de distribuição de alimentos no país. Cerca de 88% da população da Indonésia é islâmica. O país tem 215 milhões de habitantes, o que o torna a nação islâmica mais populosa do mundo.

“Extra-oficialmente, discutimos o tema dos transgênicos, mas, até agora, não há nenhuma determinação legal oficial. Sem isso, os muçulmanos do país estão livres para consumir tais produtos”, afirmou Girindra.

Confira também a matéria original, em inglês.